Os Invisíveis: Filme mostra que gente boa já morou no inferno

Crítica do filme "Os Invisíveis"

“Os Invisíveis” é um filme do alemão Claus Räfle que mistura dramatização e depoimentos reais de judeus que “desacataram” Adolf Hitler e decidiram continuar vivendo em Berlim depois de 1940, quando isso foi proibido.

Para quem leu um pouco de história, o Reich decidiu extirpar todos os judeus da Alemanha na segunda metade da 2ª Guerra, a começar por sua capital.

Inclusive em 1943 a escória Joseph Goebbels chegou a alardear que Berlim estava “livre” de judeus.

Nananana…. Pelo menos 7.000 judeus permaneceram na capital alemã e enfrentaram a perseguição, a deportação e o massacre. E  ao menos 1.500 sobreviveram para contar sua história.

OS QUATRO INVISÍVEIS

Quatro dessas histórias de vida (e terror) são pinçadas pelo diretor e  contadas no filme.

É uma trama de atrocidade, coragem e humanitarismo contada em detalhes e com depoimentos emocionantes que, por vezes, parecem ficção.

Em alguns momentos parece que a gente está assistindo a uma adaptação “arquetípica” da menina mártir Annie Frank, que também tentou se esconder com a família em Amsterdã em plena “caçada” hitlerista, e acabou descoberta, deportada e assassinada.

Mais ou menos 4 em cada 7 judeus que tentaram se esconder em Berlim acabaram mortos pelo regime nazista.

O que “Os Invisíveis” mostra é que, com a mesma intensidade que judeus corajosos se recusaram a partir, muitas famílias alemãs também arriscaram o próprio pescoço para escondê-los ou “maquiá-los”.

A natureza generalista dos humanos costuma jogar todos na mesma vala de culpados.

Hitler foi um demônio? Sim, e todos os alemães o seguiram alegremente até o epicentro do inferno.

O filme mostra que não é bem assim.

GENTE ALEMÃ DE BEM

A qualidade desse drama é que ele mostra e documenta para a posteridade que muitas pessoas –muitos alemães– viveram aquele período no meio das trevas, e ainda assim mantiveram suas almas bondosas limpas e inocentes.

Uma gente definitivamente boa que morou por algum tempo no próprio inferno.

Muitos, inclusive, pagaram  com a própria vida pela ousadia de desafiar e rejeitar os “desígnios” megalômanos e criminosos do Terceiro Reich.

Filme: “Os Invisíveis”

Onde: em cartaz nos cinemas

Avaliação: Ótimo 🌟🌟🌟🌟

Veja outras críticas de filmes no site Ooops!

Assista ao trailer do filme “Os Invisíveis”

Veja a biografia de Ricardo Feltrin

Mais sobre Ricardo Feltrin no Google

Ricardo Feltrin no UOL

Sobre:

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.